Menu
Parque Nacional do Bicuar

Parque Nacional do Bicuar

Historial

No início da década de 1930, considerava-se que a região da Huíla era aquela em que se podia ver mais espécies de animais selvagens e manadas com maior número de indivíduos. Por esta razão, a área sofreu bastante com a caça intensa e descontrolada, o que resultou numa redução drástica do número de animais.
De forma a controlar a caça e torná-la mais sustentável, foram tomadas algumas medidas a nível legislativo. Assim, o Bicuar foi declarado, numa primeira fase, Reserva de Caça e, posteriormente, foi elevado à condição de Parque Nacional, categoria que mantém até aos dias de hoje.

Contexto Jurídico-Legal

O Parque Nacional do Bicuar foi declarado como Reserva de Caça por Portaria n.º 2620, a 16 de Abril de 1938. Depois de ter sido ainda uma Reserva Parcial, foi finalmente elevado à categoria de Parque Nacional pelo Diploma Legislativo n.º 3527, de 26 de Dezembro de 1964.

Caracterização Territorial

O Parque Nacional do Bicuar encontra-se a 165 km da cidade de Lubango, na Província da Huíla, numa extensão de 790.000 hectares.

Infra-estruturas

Durante o período de guerra, as infra-estruturas do Parque Nacional do Bicuar estiveram abandonadas. A recuperação destas teve início em 2007. Hoje em dia, este Parque conta já com 4 postos de fiscalização, cujas instalações estão a ser reabilitadas e apetrechadas de modo a facilitar a gestão e a administração do mesmo.

Ambiente Físico

thumbnail

O Parque Nacional do Bicuar situa-se na zona de transição entre o Bioma de Brachystegia e o Bioma Árido do Sudoeste, caracterizando-se por um tipo de bosque caduco seco e ainda savanas e estepes. Este encontra-se na região fitogeográfica zambezíaca, dominada principalmente pelos géneros Acacia, Sterculia, Adansoniae Commiphora.
O clima do Parque é húmido e chuvoso. A temperatura média anual oscila entre os 20-22ºC. A precipitação média anual varia entre 1200 mm, a Noroeste, e 800 mm, a Sul. Na estação seca, é frequente a ocorrência de geadas e a humidade relativa é inferior a 40%.

Fauna

thumbnail

Em tempos conhecido pelas vastas populações de animais que albergava, o Parque Nacional do Bicuar viu aniquilada, durante o período de caça livre, entre 1950/1952, a maior parte da sua fauna de grande porte. No entanto, houve uma regeneração e, em 1973, já se podiam ver manadas de elefantes, zebras de Burchell, gungas, palancas e gnus, bem como outras espécies de mamíferos. Infelizmente, após a independência, com o conflito armado, a grande fauna ficou novamente reduzida. Este Parque oferece condições ecológicas favoráveis a estas espécies de mamíferos bastante atractivas para os turistas.